Arquivo da tag: saúde

Cachorros e o Verão

No Verão, os cuidados com os cachorros devem ser redobrados!

 

verão

verão

Quais os cuidados que você precisa tomar  com seu cachorro no verão?

  • Cachorros podem queimar a patinhas durante as caminhadas
  • Dê atenção aos banhos e a tosa de seu peludo
  • Cachorros podem ter insolação – hipertermia, mais atenção com os cães braquicéfalos

Os sintomas da hipertermia no cachorro são:

 

  1. temperatura corporal acima de 41º
  2. tontura e enjoo
  3. o cachorro permanece ofegante, mesmo após estar em ambiente fresco
  4. a língua apresenta-se roxeada e com salivação espessa
  5. as mucosas ficam muito mais coradas que o normal
  6. pode apresentar vômito e diarreia
  7. pode ter convulsões e desmaiar
  • Cachorros podem ter queimaduras de Sol e desenvolver sarcoma
  •  Cachorros podem ter desidratação
  • Cuidado com fogos de artifício
  • Cuidado maior com parasitas

Festas de fim de ano e almoço em família

  1. Mantenha seu cachorro afastado da churrasqueira na hora de acender o fogo, queimaduras de fogo podem ser extremamente perigosas para ele.
  2. Evite oferecer o alimento que está sendo assado para seu cachorro, comidas muito temperadas fazem mal, podendo provocar vômito. E muitas comidas podem por em risco a vida de seu cão. Leia este artigo!
  3. Cães podem sentir-se atraídos por carvão e em caso do carvão estar em brasa poderá queimar o cachorro.
  4. Oriente os parentes e amigos para não alimentarem seu cachorro, um inocente pedaço de comida por debaixo da mesa poderá fazer com que seu cachorro adoeça

 Atenção na hora dos mergulhos

  1. Lave bem o cachorro em água doce ao sair da piscina ou do mar
  2. Seque muito bem as orelhas, com muito cuidado para não machucar, assim você estará prevenindo uma possível otite (leia este artigo)
  3. Supervisione o cão durante as brincadeira e não deixe que ele beba muita água
  4. Mostre sempre ao cachorro que tem água potável bem próximo a ele e que este é o lugar correto de bebê-la
  • Atenção com as alergias. (Leia este artigo sobre coceira).
  • Ferimentos devem ser protegidos
  • Fique atento com o risco da Leptospirose
  • Mantenha a regularidade das vacinas. Este período do ano aumenta a incidência de leptospirose,
  • Cuidado nas viagens com cachorros durante as féria de Verão – não é incomum os cachorros acabarem se perdendo de nós!

 

Saiba + Sobre Calor intenso – Cuidados com o cachorro no Verão

Cuidados com o cachorro no verão

Saiba + Tudo Sobre Cães

O que é berne? Como tirar? Como se pega?

Como acabar com as pulgas dos cachorros?

Bicheira – Saiba como prevenir e tratar a bicheira

Podemos pegar doenças dos cachorros?

Vermífugo – Quando dar vermífugo para meu cachorro?

Tipos de vacinas para cachorro

Seu cachorro tem medo de trovões?

Cachorro com medo de fogos? Aprenda a controlá-lo!

Medo de trovões – Como ajudar seu cachorro?

 

Anúncios

Tumor de mama em cadelas – Câncer em cadelas

Câncer – Tumor de mama em cadelas tem cura?

Tumor de mama e câncer em cadelas é uma enfermidade que acomete principalmente fêmeas de cães e infelizmente é muito mais comum do que muita gente imagina, provavelmente é o tipo de câncer mais comum em cadelas não castradas e muitas vezes pode ser tratado com sucesso, se for detectado precocemente.

tumor de mama e câncer em cadelas

tumor de mama e câncer em cadelas

Se todas as cadelas e gatas que não estiverem destinadas a serem reprodutoras, forem esterilizadas antes de seu primeiro cio, esta doença poderia ser quase completamente erradicada. Se você encontrar um crescimento ou nódulo no tecido mamário de sua cadela, você deve informar o seu veterinário o mais rápido possível e não deverá tomar uma atitude de ” esperar para ver”.

A castração reduz muito as chances de uma cadela desenvolver câncer de mama. Em cadelas castradas antes de seu primeiro cio, o risco de desenvolver câncer de mama é realmente bastante raro. Cadelas castradas antes do primeiro cio, possuem uma probabilidade de 0,05% de desenvolver tumores mamários. Cadelas que foram castradas após ter passado pelo primeiro cio tem uma probabilidade de 8% de desenvolver câncer de mama. Já as fêmeas de cães que foram castradas após terem passado pelo segundo cio já tem uma probabilidade de 26% de desenvolver câncer de mama. Acredita-se que a eliminação ou a redução de hormônios como o estrogênio e a progesterona provoquem a diminuição da incidência desta doença em cadelas castradas.

Saiba + Sobre Tumor de mama e câncer em cadelas

Tumor de mama em cachorras

Leishmaniose Visceral Canina

Leishmaniose Visceral Canina

Leishmaniose Visceral Canina

Leishmaniose Visceral Canina

A Leishmaniose Visceral Canina é uma zoonose (Doença que é transmitida de animais para as pessoas). A Leishmaniose Visceral Canina afeta pessoas em várias partes do mundo, estando presente em toda a América do Sul, sendo que 90% dos casos registrados estão no Brasil, está presente também no Sul Europeu, na África do Norte e Oriente Médio e na China. A Leishmaniose afeta anualmente, cerca de 500 mil pessoas em todo o mundo e cerca de 3 mil destas pessoas estão no Brasil. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a Leishmaniose está entre as 6 maiores endemias do planeta.

A Leishmaniose Visceral Canina tem tratamento. O tratamento da Leishmaniose Visceral Canina não é proibido, mas, como já você sabe, as políticas nacionais de saúde pública determinam que os animais infectados devem ser sacrificados, inclusive este assunto foi palco de grandes polêmicas, principalmente em regiões endêmicas.

A Leishmaniose Visceral Canina (LVC) é uma doença em cães que pode ser tratável e a cura clínica é uma realidade. No entanto da mesma maneira que outras doenças que são causadas por protozoários como por exemplo a Doença de Chagas, que acomete as pessoas, o portador continua carregando o parasita, e isso ocorre tanto em cachorros como em seres humanos.

É importantíssimo frisar que a Organização Mundial de Saúde não recomenda a eutanásia como método de controle da Leishmaniose Visceral Canina (LVC). A decisão pela eutanásia em cães no Brasil é uma medida exclusiva do Ministério da Saúde, totalmente contrária a decisão dos governos de outros países, como o da Espanha, Itália, França e Alemanha que tratam seus cães.

Saiba Tudo Sobre Leishmaniose Visceral Canina

Leishmaniose Visceral Canina

Cachorro sem dor de dente

Cachorro sem dor de dente

A gengivite em cães é quando ocorre uma inflamação na gengiva e infelizmente é bem comum em cães. Cães que comem alimentos úmidos e não recebem cuidados veterinários, não escovam os dentinhos, acabam acumulando pequenos pedaços de comida entre os dentes e as gengivas. Desta forma as bactérias que vivem na boca do cão, tendem a se reproduzir de forma acelerada. Com o tempo estas populações de bactérias se grudam sobre os dentes formando uma placa que irá engrossar, e endurecer com o tempo se transformando em tártaro.

Cachorro sem dor de dente

Cachorro sem dor de dente

O que é Tártaro? Como prevenir?

O tártato, irá forçar a gengiva que por sua vez irá se distanciar dos dentes do cão, privilegiando a formação de mais colônias bacterianas. O tártaro geralmente localiza-se nas bochechas do cão, onde ficam os molares e pré-molares superiores. As gengivas que estão inflamadas infeccionam;, sangram e doem. Se não for tratada ela irá progredir e virará uma doença periodontal ou periodontite e pode inclusive levar o cachorro a óbito, caso as bactérias atinjam, a circulação sanguínea.

Para que seu cachorro não corra riscos de ter uma doença periodontal, é fundamental escovar os dentes em uma base regular e também é importante visitar periodicamente um veterinário.

Saiba + Sobre Gengivite em cachorro

O que é doença periodontal em cães, ou doença periodontal canina?

Saiba + Sobre Cachorros

Cachorros

Saúde dos Cachorros

Filhotes de cachorros

Adestramento de cães